quarta, 18 março 2020 15:02

ACUSADO DA MORTE DE SECRETARIO NO MARANHAIO É PRESO EM RORAIMA

Uma ocorrência de desentendimento familiar levou a polícia a identificar um criminoso foragido do Estado do Maranhão, acusado da morte do secretário de administração Rony Melo, assassinado no dia 24/02/2011 na cidade de Nova Olinda do Maranhão. Ontem por volta das 02:30 a Polícia Militar foi acionada no bairro Jardim Carana para atender uma ocorrência de desentendimento familiar, ao chegar ao local se deparou com um indivíduo que se identificou como Jose Alves Castilho, 29 anos. 
Conforme relatório de ocorrência policial a companheira do mesmo não quis representar criminalmente contra o acusado que acabou sendo liberado e orientado a deixar o local pela PM. Alguns minutos depois o criminoso voltou ao local e começou a ameaçar sua companheira de morte, sendo a PM novamente acionada e conduzindo vítima e infrator a delegacia, “JOSE” ainda desacatou os policiais, resistindo a prisão, após contido encaminhado a delegacia para as providencias. 
Durante o procedimento na central de flagrante os policiais desconfiaram da atitude de “JOSE” e começaram a verificar que os dados apresentados pelo mesmo não estavam condizentes com a verdade, surgindo então a suspeita que pudesse se tratar algum foragido do Estado do Maranhão, pois em uma verificação na divulgação de fotos em fonte aberta de foragidos do Maranhão acharam semelhança na foto de MOISES LIMA COSTA, acusado de homicídio naquele Estado. Após lavrar TCO por resistência a autoridade policial fez encaminhamento do acusado a DICAP para que, diante das fundadas suspeitas pudesse se aprofundar nos levantamentos para a confirmação que se tratava realmente do foragido em questão.

A DICAP realizou várias diligências na busca de dados que pudessem subsidiar a confirmação da identidade do acusado, contando para isso com auxílio de policiais do Estado do Maranhão e do instituto de identificação de Roraima que por meio de provas técnicas conseguiu comprovar que realmente se tratava do foragido. 
O acusado a todo momento mentia e jurava que estava sendo confundido, não fornecia nenhum dado real, não portava nenhum documento e ainda ameaçava representar a equipe junto a corregedoria pois alegava ser inocente que estava sendo confundido. Acuado pelas provas apresentadas o mesmo resolveu falar a verdade, confirmou se tratar de Moises, que após fugir do Maranhão passou um ano no Estado do Para e posteriormente veio para Roraima onde esta a cerca de 8 anos vivendo aqui.

 

DENUNCIA - A população poderá auxiliar denunciando através do telefone 991399529 (WhatsApp). Sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo.